Fala-se muito em desenvolvimento pessoal e profissional de pessoas, e eu gostaria de gerar uma provocação para as organizações, que tem alma própria e que também passam por processos de evolução. Você já parou para pensar como foi a evolução da sua empresa nos últimos 5 ou 10 anos? E, além disso, o que você espera dos próximos anos em termos de posicionamento, resultados, equipe e imagem?

Se você quer fazer uma análise da evolução da sua empresa, comece listando em que direção esta evoluiu nos últimos anos, para em seguida responder se este desenvolvimento é congruente com o que você desejava e esperava. Se a sua empresa evoluiu em tecnologia e inovação, por exemplo, e o que você esperava era uma maior interação com os cliente, isso pode significar que sua empresa não está crescendo segundo os seus valores, e esse alinhamento é muito importante para que a empresa siga em na direção que você como diretor, proprietário ou cotista se sinta confortável.

No caso citado acima, inovação e tecnologia só seriam bem-vindos se estivessem conectados com ações visando melhor interação com os clientes.  A pergunta que se deve fazer é: quais as consequências das suas ações para as diferentes partes envolvidas, e se essas ações lhe trarão os resultados que você espera, na ordem de prioridade que você elegeu.

O consultor austríaco Gerhardt Ettmayer, com mais de 33 anos de experiência na área de fusão, mediação e coaching sistêmico, afirmou, em recente visita à João Pessoa, que a maioria das empresas não está alinhando valores com linha de desenvolvimento, gerando, assim, falta de clareza com os colaboradores e clientes. O Coaching, por exemplo, é uma excelente ferramenta para aumentar o capital da empresa, visto que colaboradores preparados aumentam consideravelmente em desempenho pessoal e coletivo, e mesmo assim, processos de Coaching devem estar alinhados com prioridades de desenvolvimento.

Gostaria de voltar ao nosso tema central, que é o tema do desenvolvimento, e alertar para o fato de que organizações precisam de clareza a respeito do que se deseja, e esta clareza, seguindo a linha do pensamento sistêmico, é atendida quando se honra o passado e se organiza o presente de forma alinhada e clara, de modo a se caminhar em direção a um futuro de prosperidade “consciente”, ou seja, ‘estamos colhendo o que plantamos, por que sabíamos exatamente o que queríamos ao iniciar a plantação’.

Se você deseja desenvolver a sua empresa com clareza e alinhamento de valores, comece definindo suas prioridades em curto, médio e longo prazo. Baseado nelas, esboce a sua estratégia de evolução e crescimento, e, consequentemente, que ações pontuais serão essências para que seu crescimento esteja 100% alinhado com o que é de fato importante para você. Se os seus valores estão alinhados com os da empresa, seja bem-vindo ao ‘flow’, que significa um estado onde as coisas simplesmente fluem, sem maiores complicações.

Para finalizar, gostaria de fazer um convite à reflexão, e questioná-los sobre quais os valores mais importantes da sua organização. Em seguida, reflita se esses valores estão sendo praticados no dia a dia. Ouça clientes, colaboradores e fornecedores, e alinhe o que for necessário. Seja congruente com o que você acredita, e siga no flow do crescimento consciente.